22.1.11

Epístola ao Sr. Lovric

Prezado Sr. Lovric,

Venho por meio desta, humildemente, mandar um muito obrigado.
Nesta noite solitária de sábado, aqui na região nova-rica da capital federal, finalmente encontrei a serenidade para me suportar, abrir meu novo lap-top, devidamente financiado pela generosidade do governo federal, e ler as coisas que realmente importam. Leia-se a leitura: o meu próprio blog, o seu, as letras de música do Rush e do Pink Floyd, o Tchecov, o Shakespeare, e tantas outras manifestações de pessoas que emprestam sua testa ao que dá a esta nossa existência um mínimo de sentido.
Você, Sr. Lovric, tinha tudo para ser um mero amigo de um amigo. Como naquele episódio do Seinfeld em que o George se desespera ao perceber que teria de ir sozinho ao cinema com a Elaine. Alguns amigos de amigo só funcionam com a presença do amigo. Sem o dito, desespero certo. Felizmente, ao invés de pedirmos um sanduíche de atum numa cafeteria e ficarmos falando mal do Mendes (como fizeram Elaine e George com o Seinfeld), construímos uma grande amizade baseada em poucos encontros e enorme empatia.
Seus personagens, o Capitão São Paulo, o Gílson e, especialmente o Jimmy Jazz, seu alter ego, papel de parede deste meu lap-top, me mostraram que é muito fácil soltar nossa criatividade para o mundo. Requer um esforço espiritual, é certo, mas poucos recursos materiais. Eu vi o óbvio, por sua causa: é quase uma obrigação fazer isso. Com tanta gente, com tanta grana, fazendo tanta merda, plantar nossas hortinhas certamente fará o mundo respirar melhor.

Sem mais, subscrevo-me.

Iatã Lessa

Não entendeu? Entre no túnel do tempo do Blog Show: http://travessiadoiata.blogspot.com/2009/03/mudanca-de-proposta.html

A réplica:

Fala.

Muito me alegra, a epístola, por motivos diversos. O primeiro, por aprender que lograste êxito em conceber a simples equação da paz de espírito: fazer o teu negócio, independente de qual seja e de resultado. Em rápida análise, qual energia pode fazer melhor ao universo que a de um corpo que faz bem o seu trabalho? Pode-se discutir que alguns destes corpos ou desse trabalhos sejam caóticos, mas ainda assim, o universo não é ying e yang, como antigos perceberam há incontáveis milênios? Logo, a única energia realmente negativa provém da inação, que em nosso tempo, se apresenta em forma de submissão à sociedade de massas e sua intolerável boçalidade. Já houve outro demônio que excercesse seu domínio entre tantos, em simultâneo ?

Muito me alegra também saber que Larry David e Jerry Seinfeld fizeram seu trabalho bem a ponto de permitir que alguém nascido no Paraíso e residindo no planato tomasse a obra como paralelo para sua vida. Nada mais claro para demonstrar que apesar dos nosso azares, a sorte também sorri, e nos afasta de nos tornarmos Constanzas, destino ao qual a maioria, pela pequenez de espírito, também sucumbe. É difícil conhecermos almas dotadas de empatia, mas todos as havemos, e saber cultivá-las é que faz a diferença.

Segue trabalho inédito do Capitão São Paulo. Não imagino ninguém cuja opinião pudesse ser mais valiosa. Importante que saiba que,estou disposto e esperar o feedback tanto quanto necessário. Dias, meses ou anos. Temos tempo.

Asseguro tudo está sendo feito para dar vida ao Capitão, Gilson e Jimmy o mais breve possível. Acontecerá. Talvez em meses ou anos. O importante é que o comprometimento seja diário, como tem sido.

Como dizem mais ao leste de onde nascemos: "É nóis! "

L

Nenhum comentário: